Close
Viena

Viena

O que fazer em Viena, Áustria

Bem-vindo (a) à Viena na Áustria. Viagem feita do dia 26/05 a 02/06/2018, passando pelo Vale Wachau e Bratislava na Eslováquia.

Você já foi pra um lugar tão rico em história, cultura e museus e ficou perdido sem saber o que fazer?

Em Viena, me senti como a primeira vez em Londres e foi muita coisa para pouco tempo e, ainda que eu ficasse um mês, não poderia ver tudo nessa cidade. Então, vem comigo descobrir como eu fiz pra não perder tempo e dinheiro nessa cidade encantadora.

Informações Gerais da Viagem

País: Áustria; Meio de transporte: público; Moeda local: euro (€); Idioma: alemão (mas muitos falam inglês); Hospedagem: Airbnb

A hospedagem foi num quarto do Airbnb que era perfeito, ótima localização e tudo muito limpo, mas infelizmente não está mais disponível para reserva.

Transporte público em Viena

O carro que alugamos para essa viagem ficou no estacionamento P+R Spittelau e usamos o transporte público em Viena. O bilhete para 3 dias custou €17,10.

Todos os pontos visitados nessa viagem você pode ver no mapa abaixo e é possível, com o símbolo à esquerda do mapa, ver os detalhes.

O que fazer em Viena?

Minha dica para não se perder com tantas atrações que Viena é pesquisar. Assim, antes da sua viagem, reserve um tempo para entrar no site de informação turística e olhar tudo que é interessantes para você.

Uma opção, que eu não fiz, é comprar o Vienna Pass.

1. Free walking tour

O free walking tour foi a primeira coisa que fiz ao chegar em Viena e, dessa forma eu já conheci o centro velho e muito sobre história! Existem várias empresas que fazem esse passeio: Europe Tours, Good Tours, Free tour, entre outros.

Guia do free walking tour

2. Palácio Schönbrunn – Residência Imperial de Verão

Se você conhece o Palácio de Versalhes na França provavelmente vai amar também o Palácio Schönbrunn. A entrada custou €24,00 e há vários tipos de combinações com outras atrações da cidade. Para chegar, é só pegar o metro até a parada Schönbrunn.

Eu comprei na hora e não achei necessário comprar on-line, mas se você for durante o período de férias escolares é bom ver como está a disponibilidade.

Entrada Palácio Schönbrunn

O tour é bem demorado, então reserve meio dia para fazê-lo e na parte interna do palácio é proibido tirar foto, por isso não tenho registros.

Na minha opinião, é extremamente importante o uso do audioguia dentro do palácio porque foi assim que aprendi muito sobre a história da Dinastia Habsburgo, já que, essa família foi uma das mais importantes e influentes na Europa entre os séculos XIII ao XX.

Vista externa do palácio

Por fim, eu recomendo que você coloque essa visita para a primeira coisa do seu dia de passeio porque esse lugar é o segundo palácio mais visitado da Europa, ou seja, cheio de turistas.

Área externa Palácio Schönbrunn
Área externa Palácio Schönbrunn

3. Palácio Belvedere

Belverede em italiano significa “Bela Vista” e desde a I Guerra Mundial esse Palácio também é um museu. Assim, a principal atração que eu queria ver era o quadro “O beijo” de Gustav Klimt, porém há outras obras incríveis de Claude Monet, Vincent van GoghJacques Louis David.

Interior do Palácio Belvedere

A entrada custou €15,00 e, apesar de essa ser uma época de ‘baixa temporada’, o museu estava super cheio e tirar uma foto com o quadro de Klimt foi impossível. Porém, o museu disponibiliza um lugar fofo para você fazer uma foto legal.

“O Beijo” de Klimt, original
Foto com a não original, mas sem turistas

Obs.: alguns quadros no Museu Belvedere são permitidos tirar fotos sem flash, porém outros são proibidos. Por favor, respeite as regras.

4. Prater

O Prater é um dos parques de diversão mais antigo da Europa, de 1766 e originalmente, era uma área de descanso que pouco a pouco foram sendo instalados os primeiros negócios gastronômicos e as primeiras atrações como balanços, carroceis e boliche.

Prater

Para chegar no Prater a parada de metro/ônibus é a Praterstern e, infelizmente, eu não gosto muito de parque de diversões porque passo mal em brinquedos que giram, limitando muito os quais realmente posso curtir.

Dessa forma, aproveitei o ambiente para tirar umas fotos e fui no trenzinho (€4,00), enquanto minhas amigas foram em um que gira muito.

O brinquedo que gira muito
Trenzinho

Um detalhe muito curioso do Prater é a República de Kugelmugel, que é uma micro-nação que se declarou independente em 1984.

Edwin Lipburger, o seu criador, teve uma briga com as autoridades austríacas por causa de uma construção de uma casa esférica e, por isso, o local acabou se tornando uma atração turística em Viena.

Republik Kugelmugel

5. Parque Augarten

Augarten fica pertinho do Prater e a entrada é grátis. Aqui se encontram duas grandes torres com plataformas antiaéreas da Segunda Guerra Mundial e, por isso, fiz essa rápida visita ao parque. Há também um museu de porcelana (Augarten Porcelain Museum) e um restaurante.

Torres do Parque Augarten
Torres do Parque Augarten

6. Ópera de Viena

Eu não sou muito fã de ópera e nem queria pagar caro para ver um espetáculo, mas descobri que é possível comprar ingresso por €3,00 e €4,00  com a desvantagem de ficar em . Por essa razão, não recomendo se você tem algum problema de joelho ou coluna porque são 2 horas de apresentação.

Ópera de Viena

Assim, para comprar esse ingresso é necessário fazer fila 2 horas de antecedência do lado direito do edifício.

Extremamente importante: sem shorts para comprar a entrada! Vestido, saia (não muito curta) e calça são permitidos. Além disso, não é permitido ir na fila e comprar pra família toda, todos que querem comprar tem que estar na fila.

Ópera de Viena, proibido tirar foto durante o espetáculo (Ballett Giselle)

Por fim, não se preocupe em ir elegante pois você vai ficar 2 horas em pé e um sapato confortável é mais importante nesse momento.

Onde comer em Viena?

Assim como a Eslováquia, a Áustria não tem uma gastronomia rica, mas mesmo assim eu tenho ótimas dicas de pratos típicos e o mais legal é que Viena tem a maior produção de vinho branco dentro de uma cidade e eu vou te levar até lá pra conhecer 🙂

Reinthaler’s Beisl

Reinthaler’s Beisl é um restaurante típico e está localizado no centro, na rua Dorotheergasse 2-4. A comida é boa e não cara para os preços de Viena.

Reinthaler’s Beisl

Como era verão, minhas amigas e eu sentamos ao ar livre e aproveitamos para ter um bom jantar na primeira noite na cidade. Assim, provamos o prato mais famoso austríaco (carne empanada) e também uma carne cozida ao “estilo austríaco”.

Vinho vienense, €2,30 cada
Reinthaler-Schnitzel aus der Pfanne (carne de porco empanada) €11,20. Obs.: o acompanhamento era salada
Wiener Tafelspitz (carne cozida em “estilo austríaco”) €16,20
Acompanhamentos do Wiener Tafelspitz

Trzesniewski

Trzesniewski fica na mesma rua que o restaurante anterior, Dorotheergasse 1 e é famoso pelos seus sanduíches, uma ótima opção de comida rápida durante o dia.

Trzesniewski

A atendente não conseguiu me explicar o que era cada coisa (são muitos tipos) porque estava lotado, mas ela foi super simpática e eu gostei de todos que provei.

A mini cerveja é uma bebida particular desse bar, não deixe de pedi-la 🙂

Sanduíche  €1,30 cada / Cervejinha €1,30 cada

Das Schreiberhaus

O Das Schreiberhaus foi o restaurante que eu mais gostei e fica afastado do centro de Viena, rua Rathstraße 54. Assim, para chegar é preciso pegar o ônibus 45A e descer na parada Neustift am Walde.

Restaurante Das Schreiberhaus

Lembra que eu contei sobre os vinhos brancos de Viena? É aqui que eu fui conferir de pertinho o restaurante de faz seu próprio vinho.

Área externa

A comida estava deliciosa e o local era lindo e ainda tive a sorte de ver um casamento austríaco com celebração nas videiras.

Vinho branco da casa €1,30 cada
Schnitzel (carne bovina empanada) €8,90
Beef Tartar €14,90
Strudel de queijo €3,50

Käuzchen

O Käuzchen fica na rua Gardegasse, 8 e tem um ambiente externo muito fofo. Esse foi o último jantar para fechar Viena com chave de ouro.

Restaurante Käuzchen

A comida estava muito boa e as sopas excelentes. É um local que fica aberto até tarde e em feriados (chegamos às 21:00).

Direita: Leberknödelsuppe (sopa da casa com carne de fígado) €3,50. Esquerda: Gulachsuppe (sopa Gulash) €5,20
Surschnitzel (carne empanada) €9,90

Hotel Sacher

Se você pesquisou algo sobre Viena com certeza viu o Hotel Sacher com sua famosa torta e na minha opinião é um pouco de frescura e tudo caríssimo por causa do nome, mas tem que ir.

Você tem que ir porque todo mundo vai? Não, claro que não. Eu já tinha lido que a torta Sacher não é uma coisa fantástica, mas pesquisei sobre a história e achei interessante.

Hotel Sacher

A torta Sacher nasceu em 1832 quando o chefe da cozinha da corte do príncipe Metternich ficou doente. Então, o aprendiz da cozinha, Franz Sacher, foi encarregado de substituir o chefe e fazer uma torta para os convidados. Assim, nasceu a famosa torta e ele conquistou os convidados e os amantes de pastelaria.

Chamada de “Original” desde 1962, a torta ficou famosa mundialmente. Além disso, a sua preparação é uma sequencia de 34 passos até a sua embalagem em uma caixa exclusiva de madeira.

A torta Sacher e as caixas exclusivas de madeira
Torta Sacher, €7,10 cada fatia.

Eu voltaria nesse local? Não, porque não é a melhor torta do mundo e uma visita é suficiente.

Salsicha na rua

Viena não tem muitas opções de comida pela madrugada e essa salsicha é a salvação do pessoal da balada. Tem vários quiosques pelo centro e é uma ótima opção de lanche rápido para o dia.

Salsicha na rua
€4,90 por salsicha e vem com um pãozinho

Se você tem alguma dúvida ou já visitou esse lugar, por favor deixe nos comentários. Marque #depira na suas fotos do Instagram para que eu possa vê-las 🙂

Eu vejo você na próxima aventura!
Natalia

2 thoughts on “Viena

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.