Close
Colmar

Colmar

Colmar, a charmosa cidade da Alsácia na França

Informações gerais da viagem

Bem-vindo a Colmar. Viagem feita no dia 04/08/2017.

País: França; Meio de transporte: trem; Moeda local: euro; Idioma: francês; Hospedagem: não houve

Eu conheci Colmar logo após minha passagem em Luxemburgo e como eu disse naquele post, o objetivo dessa viagem era visitar um amigo que mora em Estrasburgo, na França.

Assim, eu cheguei em Estrasburgo na noite do dia 03/08/2017 e segui a sugestão do meu amigo para conhecer Colmar no dia seguinte. Então, eu convido você a vir nessa aventura comigo!

*A passagem de trem de ida e volta de Estrasburgo até Colmar foi de € 25,20 por pessoa.

Todos os pontos visitados nessa viagem você pode ver no mapa abaixo e é possível, com o símbolo à esquerda do mapa, ver os detalhes. Fique atento a dica do banheiro grátis!
No vídeo abaixo você terá uma melhor visualização da atmosfera de Colmar 🙂

Não esqueça de fazer sua inscrição no canal do Youtube para ver as novas aventuras!

História de Colmar

Colmar é a terceira maior cidade da região da Alsácia na França, a primeira é Estrasburgo e a segunda, Mulhouse. Ela é também uma das cidades mais importantes da Rota do Vinho e encanta por seu centro histórico com influência da arquitetura alemã.

Além disso, outro local da cidade que é muito fofo é a “La petite Venise” (pequena Veneza) com canais entre as casas e os barquinhos passando.

La petite Venise

Em síntese, esse charmoso vilarejo foi uma grande disputa entre alemães e franceses e o nome “Kolmar” vem do século IX quando a cidade fazia parte da Alemanha.

Em 1632, durante a Guerra dos Trinta Anos (sequência de conflitos que duraram entre 1618-1648 entre as nações europeias por disputas de poder, religião, território e comércio) foi a vez dos suecos tomarem conta da cidade por dois anos, mas logo Luís XIV a conquistou para a França.

Posteriormente, em 1871 a França assinou o Tratado de Frankfurt e cedeu a cidade para Alemanha porque essa foi uma das consequências da Guerra Franco-Prussiana (1870-1871), no conflito armado entre o Império Francês e os estados germânicos liderados pela Prússia. Infelizmente, muito do patrimônio histórico da região foi destruído durante essa guerra.

Algum tempo depois, a França conseguiu retomar Colmar depois que os Aliados ganharam a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Porém, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os nazistas ocuparam a cidade, mas legalmente ela ainda era francesa.

No fim, em 2 de fevereiro de 1945, Colmar foi a última cidade da Alsácia a ser libertada das tropas alemãs.

O que fazer um dia em Colmar

1. Andar pelo centro histórico

Ao chegar no centro, eu fui para o ponto de informação turística, pequei um mapa e segui passeando pela cidade. Como você pode ver nas fotos abaixo, o centro histórico de Colmar é uma fofura e foi inspiração para a vila do filme A Bela e a Fera da Disney 🙂

Fofura de centro histórico
Fofura de centro histórico

Você verá que dois edifícios chamam a atenção de todos os turistas: o primeiro é o Maison dês Tetes de 1609 com cabeças humanas esculpidas em sua fachada. Ele é um patrimônio histórico e hoje abriga um Hotel e Restaurante.

Maison dês Tetes

O segundo edifício é o Maison Pfister, outro patrimônio histórico da cidade construído em 1537 por Ludwig Scherer.

Maison Pfister

2. Museu Bartholdi

Assim que eu sai da estação de trem em Colmar e comecei a caminhar pelo centro, notei uns sinais no chão (ver foto abaixo). Então, pesquisei rapidinho na internet e descobri que aqueles sinais te levavam para o Museu Bartholdi.

Achei fofo demais.


O Museu Bartholdi é de 1922 e está  localizado onde nasceu o escultor Auguste Bartholdi (Colmar 1834 – Paris 1904). Esse museu exibe o trabalho do artista e no segundo andar você pode ver os modelos, desenhos, pinturas, fotografias e gravuras da Estátua da Liberdade, o monumento de Bartholdi que foi um presente do podo francês para os Estados Unidos.

A entrada para adultos são €6,00 e para crianças é de graça.

Entrada Museu Bartholdi

Eu não visitei o Museu Bartholdi, mas quis mencioná-lo porque achei uma delicadeza esses sinais pelas cidade. Entretanto., há outros museus em Colmar para visitar.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão dessa cidade por favor deixe nos comentários! Qualquer outra dica é muito bem-vinda. Marque #depira na suas fotos do Instagram para que eu possa vê-las 🙂

Eu vejo você na próxima aventura!
Natalia

7 thoughts on “Colmar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.