Deserto de Atacama, Chile – Parte 2

Roteiro Completo Mochilão América do Sul

Deserto de Atacama, Chile – Parte 2

Mochilão feito entre 27/12/2013 e 18/01/2014. A Parte 1 já está aqui.

Você já fez a viagem do seu sonho? Essa era a minha, desde os meus 15 anos. Ela foi muito sonhada e planejada e, enfim, chegou o momento. Quero compartilhar com você essa minha experiência em meu primeiro mochilão.

San Pedro de Atacama

Como eu disse no final da parte 1, eu e meus amigos chegamos em San Pedro de Atacama no dia 03 de janeiro de 2014. O ônibus que nos levou até a cidade parou na polícia chilena e nossas mochilas foram para o raio-x . Depois disso andamos para o centro da cidade buscar um hostel.

San Pedro de Atacama é uma cidade pequena e pacata, porém cara. Assim, para decidir o hostel nós olhamos 3 ou 4 e escolhemos um que ficava no final da Rua Caracoles, a rua principal da cidade. Era um local muito agradável, mas caro em comparação com a Bolívia.

Rua Caracoles Nosso hostel

Em San Pedro de Atacama ficamos apenas duas noites, então calculamos mais ou menos quanto íamos gastar para não sacar dinheiro demais, já que não voltaríamos mais para o Chile. A cidade é bem quente durante o dia e a noite um friozinho agradável.

Para comprara qualquer coisa em San Pedro de Atacama saia da rua principal Caracoles e tudo fica mais barato. Procure os mercados e os  restaurantes mais afastados vendem frango assado com batata e salada. Barato e bom. A cidade é muito pequena, então não tem que caminhar muito.
Praça da rua Caracoles

Depois de deixar as mochilas no hostel, nós almoçamos no lugar do frango e buscamos um passeio pra fazer no dia seguinte. Assim, escolhemos o Valle de la Luna, em que você visita as três Marias, o Cânion das Cuevas de Sal e vê o pôr-do-sol. Entretanto, há vários outros passeios, vale pesquisar nas empresas. Além disso, aquele dia também compramos a passagem para Arica, cidade fronteira com o Peru.

Valle de la Luna

Não lembro exatamente que horas começou o passeio no dia 4, mas levamos comidinhas, pois retornaríamos apenas à noite. A excussão foi feita com um micro ônibus e tinha um guia bem simpático que nos explicou muitas coisas sobre aquele lugar.

Nós comparamos poucas agências para escolher o passeio porque os preços são bem parecidos e praticamente todas elas estão na rua principal. Neste site tem mais dicas. Não esqueça o protetor solar! Em muitos passeios você fica exposto muito tempo ao sol, então proteja-se 🙂

O nome “Luna” refere-se ao solo que parece com a paisagem lunar. Ele possui formações rochosas erodidas pelo vento com terra vermelha e alguns lugares coberto pelo sal. Esse Valle se localiza na Cordilheira de La Sal.

Três Marias, escultura natural  Cânion das Cuevas de Sal
Pôr-do-sol


Depois que o sol se põe fica um pouco frio, é bom ter um casaquinho leve. Então, assim nos despedimos desse lugar incrível! No dia seguinte relaxamos e esperamos o horário do nosso ônibus para Arica. A Rodoviária era apenas 20 minutos andando da Rua Caracoles. O ônibus era muito confortável, com banheiro e ar condicionado. A viagem foi de aproximadamente 9 horas.

San Pedro de Atacama para Arica (fronteira). Imagem: Google Maps

Arica

Arica é a última cidade do Chile, porém ainda a 20 Km antes da fronteira com o Peru. Aqui apenas demos uma volta para ver a praia e também almoçamos ali. Eu lembro que comemos em um restaurante na frente da Rodoviária que era muito bom e barato.

Para ir até a fronteira há 2 opções: ônibus ou táxi. Nós escolhemos táxi porque é quase o mesmo preço e mais rápido. O nosso taxista tinha uma van e conosco foram um grupo de meninas também. O único problema de ir com ônibus é que você tem que esperar todas as 40 pessoas serem revistadas para seguir viagem.

Cuidado na fronteira. Se você está levando coisas que a polícia não gosta, dê um jeito de sumir com isso. Ali a polícia revista tudo, mais que na fronteira entre Bolívia e Chile!

Táxi: Arica-Chile para Tacna-Peru. Imagem: Google Maps Decidindo os próximos passos da viagem em Tacna

Tacna

Ao chegar em Tacna, nós pedimos para o taxista nos deixar na Rodoviária e compramos a passagem de ônibus para Arequipa, Que são 7 horas viagem. Infelizmente só havia passagem pela noite então esperamos num “centro comercial” que era como um Shopping. Em Tacna demos azar! Infelizmente à noite o nosso ônibus atrasou, não acho que a companhia era ruim (não lembro o nome), apenas o ônibus Quebrou antes de nos pegar. Então sempre fique preparado para esses tipos de imprevistos!

 Tacna para Arequipa. Imagem: Google Maps

Arequipa

Na manhã do dia 07/01 chegamos em Arequipa e apenas trocamos de ônibus e fomos direto para Cusco. Naquela região você pode ir para Nazca (Las Líneas de Nazca), Ica, Pisco. Tem muitas coisas legais pra fazer ali, vale a pena pesquisar para ver se é interessante para você. De Arequipa até Cusco foi aproximadamente 10 horas de ônibus e viajamos durante o dia, o que foi um pouco difícil poque já estávamos 2 noites dormindo no ônibus. Porém a vista é espetacular!

 Arequipa para Cusco. Imagem: Google Maps.

Na noite do dia 07 de janeiro de 2014 chegamos em Cusco que é assunto para assunto para a Parte 3.

Se você tem mais dicas deixe aqui nos comentários ou se está fazendo essa viagem me marque nas fotos do Instagram com #depira para que eu possa vê-las!

Eu vejo você na próxima aventura!
Natalia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.