Bratislava

Dicas de Bratislava – visite a Eslováquia enquanto é barato

Bem-vindo (a) à Bratislava na Eslováquia. Viagem feita do dia 26 a 29/05/2018, passando também por Viena e Vale Wachau na Áustria de 29/05 a 02/06/2018.

Você sabia que a Eslováquia ainda é um país barato para viajar? Se eu fosse você a colocaria nos primeiros números da sua lista de viagem, pois esse país está recebendo cada vem mais turistas e os preços aumentando. Assim, vou te contar aqui porque visitar um país ainda não muito famoso é uma ótima escolha.

No vídeo abaixo você terá uma melhor visualização da atmosfera de Bratislava e os lugares visitados.

Não esqueça de fazer sua inscrição no canal do Youtube para ver as novas aventuras!

Informações Gerais

País: Eslováquia; Meio de transporte: avião,carro; Moeda local: euro (€); Idioma: eslovaco (mas não tive problemas porque muitos falam inglês); Hospedagem: Airbnb

Eu cheguei em Bratislava saindo do Aeroporto de Amsterdam-Schiphol na Holanda com a KLM,até o Aeroporto Internacional de Viena (VIE) na Áustria. De lá eu peguei um ônibus direto do aeroporto até a cidade de Bratislava. Esse trajeto demorou 50 minutos e gustou €4,99 com a FlixBus. A dica é comprar essa passagem de ônibus antecipadamente, pois ele estava lotado e vi pessoas que não compraram antes ficando de fora. A chegar em Bratislava, caminhei 15 minutos até o apartamento do Airbnb. Infelizmente o meu local de hospedagem não está mais disponível para fazer reserva, mas a diária para 3 pessoas foi €36,55.

Minhas amigas e eu alugamos um carro com a companhia Budget Rent a Car. Essa empresa foi a única que está aberta até à meia-noite no aeroporto, pois o voo delas era bem mais tarde que o meu. O total do aluguel para 7 dias foi de €92,24, sem adicionar o valor da gasolina.

O que fazer em Bratislava?

Eu recomendo que você, depois de ler minhas dicas, pesquise no site visit Bratislava, pois lá você vai encontrar todas as informações sobre o Bratislava Card, museus e eventos na cidade. Assim, você fará um bom planejamento das coisas que você gostaria de ver. Abaixo vou contar as coisas que escolhi e a vista linda que eu vi!

Free walking tour

Free walking tour

Quem já leu algum post do De Pira para o Mundo reconhece esse tipo de turismo. Eu acho o free walking tour a maneira mais fácil e barata pra você conhecer uma cidade nova e ter muitas dicas boas. Desse modo, em Bratislava eu fiz com a companhia Be Free Tours e gostei muito deles. O primeiro que eu fiz foi o Free Original Walking Tour, com informações necessárias para entender um pouco mais da história do país. O segundo foi o Free Communism Tour que fala mais daa época comunista da extinta Checoslováquia. Recomendo os dois! Abaixo estão algumas imagens dos lugares explorados pelo Be Free Tours.

Guia da Bee Free Tour Ponte Nova sobre o Rio Danúbio
Igreja de Santa Isabel, conhecida como Igreja Azul Castelo de Bratislava, início da construção: século X

Castelo Devín

Castelo Devín e Rio Danúbio

Que lugar lindo! Se você visitar Bratislava eu recomendo a visita ao Castelo Devín que fica a aproximadamente 11 km do centro da cidade. Minhas amigas e eu fomos de carro, mas a linha 29 de ônibus vai diretamente a esse lugar. O castelo em si está em ruínas poque o Napoleão Bonaparte fez o “favor” de bombardeá-lo, mas a vista que você tem dos Rios Danúbio e Moldava é que cair o queixo. A entrada é apenas €2,- para apreciar tanta beleza.

Vista desde onde paramos o carro Encontro dos rios Mondava e Danúbio

Antes da entrada do castelo ao lado direito, há alguns restaurantes que você pode provar um vinho típico produzido no vilarejo onde está o castelo. Em resumo, esse vinho é feito da fruta da groselha e antigamente era apenas para consumo local, mas nos anos 20 a produção em massa começou. É um vinho meio doce gostosinho, mas não é meu preferido.

Restaurante do lado da entrada do castelo O vinho típico da região, €2,- cada taça

Onde comer em Bratislava?

Slovak Pub

Slovak Pub – a casa rosinha, rua Obchodná 62

O Slovak Pub é um lugar bem conhecido pelos turistas e perfeito para provar as comidas típicas do país. Ele está aberto diariamente para almoço e jantar (verifique os horários no site). Os pratos são bem servidos e as sopas muito boas. Eu fui no Slovak Pub duas vezes porque no último dia queria jantar em outro local, que infelizmente estava fechado para uma confraternização. No geral não achei a culinária eslovaca tão fabulosa, mas gostei de tudo que provei.

Cervejas da esquerda para direita:
Zlatý Bažant 10º – 0,3L €1,20
Zlatý Bažant 12º – 0,3L €1,30
Zlatý Bažant 73′ – 0,3L – €1,50 (a melhor na minha
opinião)
Da direita para esquerda:
kapustové strapačky (dumplings com repolho)
bryndzové pirohy (pirogi com queijo)
bryndzové halušky (dumplings com queijo)
O prato todo custa €13,00
Sopa tradicional da casa de repolho e nata €3,30 Sopa de alho no pão €3,90
 Naše domáce zemiakové guľky
(pierogi de batata com carne) €8,50

čučoriedkové gule s maslom a kakaom
(dumplings de blueberry com cacau) €5,90

Bratislavská Reštaurácia

Bratislavská Reštaurácia, rua Námestie SNP č 8

Bratislavská Reštaurácia é um parceiro do restaurante anterior e muito bom igualmente, além de ter um ótimo horário de funcionamento. Assim, aproveitei o tempo bom para sentar na área externa e estava perfeito. Abaixo você pode conferir outros pratos típicos que provei.

Svíčková na smotane (carne ao molho com dumpling) €8,90 bryndzové halušky (dumplings com queijo) €6,90

KGB Pub

KGB Pub, rua Obchodná 52

Esse bar se chama KBG Pub pela decoração soviética old-school. Lugar muito legal para tomar uma bebida. Li em alguns lugares que o menu de almoço deles é muito bom. O preço é muito bom, porém o serviço não foi nada simpático. O total das bebidas ficou €3,60 (2 cervejas e uma dose de vodca local).

O que é KGB? Sua sigla significa “Comité de Segurança do Estado” e ela foi a principal organização de serviços secretos da União Soviética. Para saber mais acesse Brasil na Escola
Decoração soviética old-school Eu + Lenin

Dica extra

Não deixe de comprar em qualquer supermercado ou mercadinho de Bratislava o refrigerante Kofola. Esse nome te lembra alguma coisa? Sim, Coca-cola. Em suma, nos anos de comunismo da antiga Checoslováquia (1948 – 1989) era proibido a entrada de produtos estrangeiros. Desse modo, a indústria local criou a Kofola, um substituto da Coca-Cola. Achei interessante demais a história por trás desse produto!

refrigerante Kofola (clique para ampliar)

Se você tem alguma dúvida ou já visitou esse lugar, por favor deixe nos comentários. Marque #depira na suas fotos do Instagram para que eu possa vê-las 🙂

Eu vejo você na próxima aventura!
Natalia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.